Sentimento de risco geopolítico se estabiliza nos EUA e na UE, mas continua elevado no Oriente Médio

Relatório do BBVA Research, que utiliza big data, vê resiliência nos índices de risco de política econômica e cita trabalho de BCs

Roberto de Lira

Vista de Gaza após um ataque israelense (Yasser Qudih/Reuters)

Publicidade

Embora os níveis de risco no Oriente Médio permaneçam elevados desde o início do conflito entre Israel e Hamas, continuam a existir sinais de estabilização e moderação nos índices de risco geopolítico tanto nos Estados Unidos como na União Europeia. Enquanto isso, os índices de risco de política econômica continuaram a se mostrar resilientes. As conclusões estão no relatório semana de sentimento de risco geopolítico elaborado pelo BBVA Research.

Segundo a empresa, a incerteza da econômica se manteve estável desde o início do conflito, ajudada pelas recentes decisões dos bancos centrais pelo deslocamento das notícias econômicas para as ligadas à guerra.

O dado específico para o Brasil se encontra no campo “neutro” para os riscos geopolítico, de tensão política, de incerteza econômica, de protesto e de conflitos.

Continua depois da publicidade

O BBVA Research aponta que os níveis de sentimento geopolítico e de risco de conflito permanecem no patamar “extremo” no Oriente Médio, enquanto o sentimento está regressando aos padrões normais na maioria dos países da UE, como Alemanha, Itália e Turquia.

Ainda segundo o relatório, na métrica de sentimento de risco político, houve queda em alguns países do Oriente Médio, como Irã e Arábia Saudita, e em todos os países europeus. Já o índices de protesto precisa de ser monitorados em alguns países da região, segundo o BBVA Research, citando especialmente Egito e Israel. Essa necessidade monitoramento também foi relatada em alguns países ocidentais, como Reino Unido e Espanha, por razões locais.

Os indicadores de risco geopolítico, de tensões políticas, de incerteza político-econômica, de protesto e de conflitos foram desenvolvidos a partir de um rastreador diário, com atualizações semanais, para monitorar protestos e conflitos para todos os países do mundo.

O algoritmo identifica dados de notícias, emoções, organizações e eventos em todo o mundo, bem como o seu sentimento médio, utilizando técnicas de processamento de linguagem natural.