Lucro de empresas industriais da China desacelera e cresce 2,7% em outubro ante mesmo mês passado

Lucros tinham crescido 11,9% em setembro; produtores de matérias-primas tiveram lucros 22,9% maiores e bens de consumo avançaram 2,2%

Roberto de Lira

Publicidade

O lucro das empresas industriais da China mostrou desaceleração, crescendo 2,7% em termos anualizados em outubro, após ter avançado 11,9% em setembro, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (27)  pelo NBS, o departamento nacional de estatísticas.

Em outubro, o setor de produção de matérias-primas foi o principal motor do crescimento dos lucros, com taxa de 22,9% ante o mesmo mês do ano anterior

Com as medidas de estímulo governamentais mais recentes, os lucros dos fabricantes de bens de consumo registaram um aumento estável de 2,2% em relação ao ano anterior, somando agora três meses de alta.

Continua depois da publicidade

Outras indústrias, incluindo fabricação de equipamentos e energia, gás natural e abastecimento de água, também registraram crescimento nos lucros no mês passado.

Nos primeiros dez meses do ano, os lucros das principais empresas industriais chineses mostraram uma queda de 7,8%, uma melhora de 1,2 ponto percentual ante o registrado no período de janeiro a setembro.

Segundo o NBS, mais 70% por cento das 41 categorias industriais da China monitoradas pelo gabinete relataram um melhor desempenho nos lucros, informou a agência Xinhua.

A China tem intensificado os esforços para apoiar o desenvolvimento das empresas industriais e melhorar as expectativas do mercado este ano, com maiores reduções fiscais e um apoio financeiro mais forte.

As autoridades revelaram recentemente 25 medidas específicas para fortalecer os serviços financeiros para empresas privadas como parte dos esforços para estimular o seu crescimento, incluindo um maior apoio à inovação e às pequenas empresas, de acordo com um comunicado do banco central.