Boletim Focus: projeções para inflação e PIB de 2023 voltam a cair na semana

Estimativa do IPCA para este ano passou dos 4,55% da semana passada para 4,53%; previsão para o PIB caiu de 2,85% para 2,84%

Roberto de Lira

Logo do Banco Central na fachada da sede (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Publicidade

A projeção para a inflação de 2023 feita por analistas manteve a tendência de queda nesta semana, enquanto a estimativa para o IPCA de 2024 se estabilizou, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (20) pelo Relatório Focus do Banco Central. A previsão para o crescimento do PIB para este ano voltou a cair.

Inflação

A estimativa do IPCA para este ano passou dos 4,55% da semana passada para 4,53%, enquanto a previsão para a inflação de 2024 continuou em 3,91%. A projeção para a inflação de 2025 está em 3,50% há 18 semanas. Já a estimativa para 2026 permanece nos mesmos 3,50% nos últimos 21 Boletins Focus.

A projeção para os preços administrados dentro do IPCA em 2023 recuou pela oitava semana consecutiva, dos 9,18% da semana anterior para 9,16%. A estimativa para 2024 emendou a terceira semana de retração, passando de 4,43% para 4,42%. A previsão dos analistas para esses preços em 2025, recuou de 3,99% para 3,96% e a projeção para 2026 está mantida em 3,50% há 18 semanas.

Continua depois da publicidade

Para o IGP-M, a projeção de deflação passou de -3,55% em 2023 para -3,54%, enquanto a estimativa para 2024 subiu de 4,07% para 4,09%, e as de 2025 e 2026 continuaram em 4,0%.

PIB

A mediana das projeções para a evolução o PIB  para este ano caiu de 2,85% para 2,84%, na segunda piora seguida, enquanto a projeção para 2024 continua em 1,50% há dez pesquisas. A projeção para 2025 estabilizou em 1,93%, e a de 2026 está nos mesmos 2,0% há 16 semanas seguidas.

Selic

As projeções para a taxa básica de juros (Selic) para 2023, 2024, 2025 e 2026 não sofreram alterações. A estimativa para o final de 2023 continuou em 11,75%, enquanto a projeção para 2024 ficou nos mesmos 9,25% e a de 2025 permaneceu estabilizada em 8,75%. A de 2026, por sua vez, está nos mesmos 8,50% há 17 semanas seguidas.

Câmbio

A mediana das projeções para o dólar em 2023 permaneceu nos mesmos R$ 5,00 da semana anterior, enquanto a projeção para 2024 também foi mantida em R$ 5,05 e a de 2025 ficou igual, em R$ 5,10. A aposta para 2026 passou também continuou em R$ 5,18.

Resultado primário

A projeção para o resultado primário em 2023 está mantida -1,10% do PIB há oito semanas. A estimativa de déficit também foi mantida para 2024, com -0,80% do PIB. Para 2025, continuou em -0,60% do PIB, enquanto a projeção para 2026 piorou, de -0,45% do PIB para -0,50% do PIB.

Dívida líquida

A projeção para a dívida líquida do setor público avançou 60,83% do PIB em 2023 para 61,0% do PIB, enquanto a de 2024 cresceu de 63,88% do PIB para 63,90% do PIB. A de 2025 cresceu de 65,95% do PIB para 66,10% do PIB e a de 2026 se manteve em 67,75% do PIB.

Balança comercial

A projeção para a balança comercial brasileira em 2023 engatou a oitava semana seguida de alta, com o superávit estimado subindo de US$ 77,0 bilhões para um saldo positivo de US$ 83,05 bilhões. A estimativa para 2024 avançou de US$ 63,65 bilhões para US$ 69,0 bilhões, enquanto a de 2025 subiu de US$ 63,90 bilhões para US$ 65,0 bilhões e a de 2026 caiu ligeiramente, de US$ 60,6 bilhões para US$ 60,59 bilhões.